Select Page

Brasil é protagonista no ranking de clubs da DJ Mag

Brasil é protagonista no ranking de clubs da DJ Mag

A revista britânica DJ Mag anunciou, na tarde desta quarta-feira (28), o ranking dos melhores clubs de música eletrônica do mundo eleitos por voto popular. E a posição dos clubs brasileiros confirmou que o Brasil está na prateleira de cima da cena eletrônica mundial.

Pela terceira vez o club catarinense Green Valley ficou no topo da lista. O club de Camboriú vinha intercalando as duas primeiras posições com a Space Ibiza desde 2012 (primeiro lugar em 2013 e 2015, e vice em 2012, 2014 e 2016). Lavou a alma e trouxe mais uma vez para o Brasil o título de “Melhor Club do Mundo“.

Por meio de sua página oficial no Facebook, o club comemorou o primeiro lugar e fez questão de agradecer ao seu público:

#GreenLovers, estamos juntos no topo! São 10 anos de história e pela 3ª vez consagrado como o Melhor Club do Mundo através do Ranking Top 100 da DJ Mag. Agradecemos a cada um que colocou o Green Valley neste lugar, juntos iremos ainda mais longe!”.

Juntam-se ao Green Valley, nas cinco primeiras posições, respectivamente: Ushuaïa (Ibiza, Espanha), Zouk (Singapura), Echostage (Washington, Estados Unidos) e Hï Ibiza (Espanha).

Três outros clubs catarinenses também figuram no conceituado ranking da revista: o Warung Beach Club, de Itajaí, que completou 15 anos no final de 2017, subiu sete posições e agora aparece na 18ª posição; o club El Fortin, de Porto Belo, subiu duas posições e figura na 26ª posição; e o Matahari, club de Indaial. que vem aparecendo no ranking desde 2014, e que em 2017 ocupou a 69ª posição, subiu 15 degraus e aparece na 54ª posição.


Os paulistas também tiveram seus representantes: o Laroc Club, que em seu curto tempo de vida (vai para o seu terceiro ano), já figura pela 2ª vez na lista. Subindo dezesseis posições, o sunset club figura agora na 29ª colocação. Descrita pela revista como “um local verdadeiramente singular em todos os sentidos”, a casa costuma lotar nas tardes de sábado, além de receber a nata da música eletrônica mundial. E o conceituado D-Edge, reduto da eletrônica na capital, ficou na 81ª posição. Este ano o club completa 18 anos e prepara um luxuoso festival para comemorar sua maioridade.

Com relação a lista do ano anterior, não figuram mais no ranking os clubs Sirena e Anzu, que encerrou suas atividades no fim do ano passado.

Confira a lista completa aqui

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Newsletter - BRMC

Inscreva-se e fique por dentro da indústria da música eletrônica do Brasil e da América Latina

SUCESSO!